Uma viagem para TODOS! / Planejando Disney – Parte 4

Uma viagem para TODOS! / Planejando Disney – Parte 4

Se você tem alguém na sua família ou grupo de amigos que precisa de um cuidado especial na hora de viajar, talvez você nunca tenha viajado, por achar que é muito complicado, ou talvez já tenha e a experiência não tenha sido boa.

Independente da experiência anterior, que tal conhecer o que Orlando oferece de diferencial? E posso afirmar, realmente existem coisas diferentes, já que o objetivo é ser o mais inclusivo possível.

Inclusive, em 2020 a Disney acrescentou “Inclusão” como o seu quinto valor para o seus “Cast Members”.

Então, vamos definir o que é precisar de atenção especial? E o que quero dizer é qualquer pessoa que apresente alguma restrição de mobilidade, ou qualquer outro tipo de restrição, visível ou não, que possa limitar a sua experiência dos parques e das atrações.

Entre restrições não visíveis, estão aquelas cognitivas, como por exemplo, crianças e adultos com autismo.

Antes de entender o que é oferecido, o ponto de contato para qualquer assunto relacionado a esse tópico vai ser o “Guest Relations” de cada parque. Seja por telefone antecipadamente, ou no dia da sua visita, dirija-se ao local e procure uma pessoa para apresentar a sua situação.

Fique atento que para alguns casos é necessário o contato antecipado e o inglês pode ser o diferencial nesses casos.

Recomendo, especialmente se for a primeira visita, que procure um serviço especializado, como uma agencia, que possa lhe oferecer todos os detalhes e planejamento.

ewuswmuxiae9oe0-6517515

Vamos então entender o que está disponível?

– Para os visitantes com alguma limitação na visão, audição ou fala, os parques oferecem textos em braile para algumas atrações e shows, equipamentos para conversão de texto em voz e até intérpretes de linguagem dos sinais, caso notificado com antecedência.

Em caso de restrições de mobilidade:

  • É perfeitamente possível usar sua cadeira de rodas, motorizada ou não, nos parques. Recomendo que use a sua própria ou alugue de terceiros, da mesma maneira que carrinho de bebê, aluguéis nos parques estão disponíveis, mas são mais caros.
  • Cada atração terá sua maneira de acomodar a pessoa que usa cadeira de rodas, mas na maioria dos casos é necessário transferir da cadeira para o veículo da atração, seja sozinho(a) ou com ajuda.
  • O uso de cadeira de rodas não significa que é possível cortar a fila. O acesso varia de atração para atração, em alguns casos é possível seguir com a fila, em outros a pessoa com um acompanhante pode esperar próximo ao início enquanto outra pessoa, por exemplo, passa pela fila normalmente.
  • Para hotéis ou transporte, existem opções e adaptações para acomodar todas as necessidades.

Em caso de outras restrições:

  • Caso alguém do seu grupo tenha qualquer outro tipo de restrição, que impeça por exemplo, esperar na fila com as demais pessoas, por restrição físicas ou cognitivas, é possível solicitar um serviço especial, conhecido como DAS na Disney, AAP na Universal, RAP no Sea World ou Hero Pass no Legoland.
  • Cada serviço desse merece basicamente um post dedicado já que possuem detalhes importantes, em especial o DAS que mudou bastante em Outubro/2021. Quiser saber mais deixe sua dúvida ou comentário, que irei atender a todos.
  • Independente do nome, o funcionamento é parecido, ao chegar no parque (ou antecipadamente online no caso do DAS) você se dirige ao atendimento ao visitante e diz que um dos membros da sua família/grupo necessita de atenção especial. A partir desse momento, você e seu grupo receberão uma identificação que permitirá ir em qualquer atração e marcar uma hora para ter acesso sem esperar na fila. O agendamento é feito pela pessoa na entrada de cada atração (ou online no caso da Disney).
  • É possível repetir quantas vezes for necessário, sempre lembrando que você simplesmente não vai cortar a fila, mas sim ter a possibilidade de esperar o seu horário em outro local. O horário normalmente é agendado considerando o tempo da fila de cada atração no momento da sua visita.
  • Vale ressaltar que os parques da Sea World e Legoland são reconhecidos como Centro Certificados para o Autismo e além da equipe treinada, possuem salas sensoriais, para ajudar as famílias nos diferentes aspectos do espectro autista.

Incredibles costume

Acho importante ressaltar que todas as opções apresentadas aqui devem ser tratadas com seriedade e são muito importantes para milhares de pessoas que visitam os parques todos os anos. Já houve casos de fraudes no passado e mudanças foram feitas, o que pode acabar prejudicando quem realmente precisa.


Vou deixar aqui os principais links de cada parque sobre o assunto:





O direito é de todos, vamos ter mais empatia. E vamos todos ser o #melhorviajantedoplaneta!